Dimensões Organizacionais e Pessoais de Promoção de Bem-Estar e Felicidade no Trabalho

Autores

  • Danilo Ciconi de Oliveira Centro Universitário da Fundação de Ensino Octávio Bastos. SP, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/1415-6571.2021v25n41p54-58

Resumo

Resumo
Na sociedade contemporânea há uma espécie de centralidade do trabalho na vida das pessoas, servindo esse como principal organizador da rotina e das relações e, inclusive, sendo elemento que compõe parte da identidade dos indivíduos. Assim, em muito está atrelado o trabalho às vivências emocionais mais importantes. Nesse sentido, esforços devem ser tomados pelos indivíduos e pelas Organizações para tornar o contexto laboral promotor de qualidade de vida, de bem-estar e de felicidade. O objetivo deste artigo é apresentar um panorama da produção científica acerca dos fatores ambientais e pessoais associados à promoção de bem-estar e felicidade no contexto laboral. Trata-se de um estudo qualitativo de caráter exploratório. Foi realizada busca bibliográfica em bases indexadas e recuperados artigos publicados em periódicos nos últimos dez anos. Os resultados apresentam algumas especificidades dos constructos relacionados à área (qualidade de vida, bem-estar, felicidade), algumas possibilidades de ações organizacionais de promoção de bem-estar e felicidade e, principalmente, descrevem estudos que encontraram relações positivas entre diversas variáveis, dos indivíduos e das Organizações, e a produção de felicidade no contexto do trabalho. A conclusão destaca a necessidade dos modelos de Gestão de dar primazia ao fator humano nas Organizações, inclusive, por ocasião de compor o Planejamento Estratégico Organizacional.

Palavras-chave: Felicidade. Bem-estar no Trabalho. Gestão de Pessoas. Comportamento Organizacional. Psicologia do Trabalho.

Abstract
In contemporary society, there is a kind of centrality of work in people's lives, serving as the main organizer of our routine and our relationships, and even being an element that makes up part of the individuals’ identity. Thus, work is closely linked to our most important emotional experiences. Thus, efforts must be taken, by individuals and organizations, to make the work context a motivator of quality of life, well-being and happiness. The purpose of this article is to present an overview of scientific production about the environmental and personal factors associated with the promotion of well-being and happiness in the workplace. It is an exploratory qualitative study. A bibliographic search was performed on indexed databases and articles published in journals in the last ten years were retrieved. The results show some specificities of the constructs related to the area (quality of life, well-being, happiness), some possibilities of organizational actions to promote well-being and happiness and, mainly, describe studies that found positive relationships between several variables, of the individuals and organizations, and the production of happiness in the work context. The conclusion highlights the need for Management models to give priority to the human factor in Organizations, including when composing the organizational Strategic Planning.

Keywords: Happiness. Well-Being at Work. People Management. Organizational Behavior. Work Psychology.

Downloads

Publicado

2021-06-25

Edição

Seção

Artigos Originais