Interação Entre Competências Gerenciais e Fatores do Ambiente de Trabalho: um Estudo com Gestores do Setor de Comércio de Santana do Livramento/RS

Autores

  • Marilia Vaz dos Santos Universidade Federal do Pampa, Curso de Administração. RS, Brasil.
  • Carolina Freddo Fleck Universidade Federal do Pampa. RS, Brasil.
  • Márcia Vanessah Pacheco Abbondanza Universidade Federal do Pampa, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Administração. RS, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.17921/1415-6571.2021v25n41p10-19

Resumo

Resumo
As organizações sofrem influências tanto do ambiente externo quanto do interno, de forma que cada vez mais as competências do profissional se tornam elementos importantes nesse contexto. Sendo assim, o ambiente de trabalho passa a ser visto como elemento fundamental para potencializar ou não o desempenho do profissional. O objetivo deste estudo é identificar em gestores de empresas do setor de comércio, a relação entre competências gerenciais e o seu desenvolvimento a partir das exigências do ambiente. O modelo teórico adotado foi o de Fleury e Fleury (2001). A abordagem é qualitativa, sendo uma pesquisa descritiva do qual se utilizou um roteiro de uma entrevista semiestruturada aplicado a oito gestores do setor de comércio de Santana do Livramento/RS. Identificou-se que os gestores possuíam as competências de “saber agir” e “saber assumir responsabilidades” bastante desenvolvidas antes de assumirem suas atuais posições no mercado de trabalho. Entre as competências mais desenvolvidas pelas variáveis do ambiente de trabalho estão: “saber comunicar”, “saber mobilizar” e “ter visão estratégica”. O estudo não considera o desenvolvimento das competências como estático no tempo, apenas se buscou verificar se houve a possibilidade de distinguir quais dessas foram mais desenvolvidas a partir do momento em que os entrevistados assumiram seus atuais cargos. A dinâmica do aprender e desenvolver é constante.

Palavras-chave: Competências Gerenciais. Ambiente de Trabalho. Gestão.

Abstract
Organizations provide influences from both external and internal environment, in a way that professional competences have increasingly become important elements in this context. Thus, the workplace is seen as a fundamental element to potentialize or not the professional performance. The purpose of this study is to identify in managers of companies in the commerce sector, the relationship between managerial competences and their development based on the environment requirements. The theoric model adopted was that of Fleury and Fleury (2001). The approach is qualitative, being a descriptive research which used a script of a semi-structured interview applied to eight managers of the commerce sector in Santana do Livramento/RS. It was identified that the managers had the competences of “know how to act” and “know how to assume responsibilities” well developed before assuming their current positions in the job market. Among the most developed competences by the variables of the work environment are: “know how to communicate”, “know how to mobilize” and “having a strategic vision”. The study does not consider the development of competences to be static over time, it only sought to verify whether there was a possibility to distinguish which ones were more developed from the moment the interviewees assumed their current positions. The dynamics of learning and developing is constant.

Keywords: Managerial Competences. Workplace. Management

Downloads

Publicado

2021-06-25

Edição

Seção

Artigos Originais